palavras, idiossincrasias, verbos
o imaginário de uma teuto-oriental tupiniquim

~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~


 
 

Quinta-feira, Outubro 04, 2001

 
 

~13:44~

bate-papo literário e filosófico

mx: Me explica...por quê Beatriz ainda não conheceu a primavera ????
kk: pq no fundo ela acredita que ainda pode encontrar a primavera... a melhor estação...

mx: ou o príncipe.....(!)(?)
kk: dentro de uma visão conto de fadas, o príncipe...
kk: mas como ela encara tudo como estações, tb não é o príncipe...

mx: Hu-huuummmm....certo. Materialismo romântico. Gostei. Vc é boa nisso, sabia ? As descrições são melancólicas sem pieguice, são bem poéticas, sem aquele doce. Gostei muito...sem pensar no lado filosófico....

kk: a coisa da primavera... primeiro diz: "Seus amores. Sim, todos grandes amores. Tiveram suas estações. Inverno, outono, primavera, verão."
depois é contraditório... diz que ela não conhecia a primavera...
o que vc acha disso?

mx: Eu notei, mas acho que o sentido é mais de memorabília....ou seja, alguns poderiam ter sido uma primavera, e podem ser classificados como tal....mas categorizar é ao mesmo tempo fácil e complexo, se são necessários todos os requisitos para uma verdadeira primavera e falta um deles, só pode ser assim considerado com aquela "boa vontade"....
típica de quem está filosofando de manhã, ou melhor, pensando no passado e dando uns descontos, entende ?...

kk: hmmmmmm é isso mesmo...
e é também uma coisa de pode ser que sim, pode ser que não.

kk: e de alguém que tem tantas incertezas que nem consegue categorizar as coisas direito... afinal... categorizar o amor, o sentimento, as idéias sempre dá galho, né?

mx: coisas q só o tempo e outras experiências vão te confirmar, e vão te ajudar a definir categoriacamente, ou seja: Isso foi uma primavera, aquilo não foi. A grande m. é que a gente só tem certeza das coisas depois de muito tempo....quando fazemo uma coisa na certeza, qualquer que seja, pode se chamar milagre...por que a gente sempre acerta, quando acerta, com uma pontinha de dúvida, né não ?
mx: Quanto a vida, não resta muita escolha, né ? afinal, a gente entra e sai dela contra vontade !!!!!!!!

mx: Clarice Lispector...vc fez o mesmo, desenhou um quadro e passou uma mensagem...isso é escrever...transmitir o que se pensa de forma artística, fundamental, clara, coesa e bela. Meus parabéns.

[adorei a coisa da clarice lispector... menAs, kk, menAs... mas o legal é que acho que apesar de firulento, o texto tem sua clareza, passa a mensagem.]

[e a conversa continuou filosófica. mto boas essas interrupções existenciais logo pela manhã]

por kktanaka ~

 
 

 

 
 
~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~
Powered by Blogger