palavras, idiossincrasias, verbos
o imaginário de uma teuto-oriental tupiniquim

~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~


 
 

Terça-feira, Outubro 30, 2001

 
 

~22:19~

2. que mico!

é incrível. que situação!
fui até a academia pra natação que pretendo levar a sério.
levo só uma bolsa com toalha, maiô, óculos, touca e a carteirinha da academia.
saio de casa de chinelo que é pra facilitar a vida. chinelos havianas!

no vestiário troco de roupa, coloco a bolsa no armário. deixo minhas havainas em baixo do banco como de costume. vou nadar. após 1000 metros e 45 minutos volto pro vestiário, me seco, troco de roupa e procuro minhas lindas e básicas havainas.

sumiram! kaput!
e agora josé? só tenho elas pra voltar pra casa. vou e volto a pé pq moro perto. perguntei na recepção: nada. ninguém achou nada. perguntei pras meninas que estavam tomando banho pra saber se por acaso não pegaram minhas havainas sem querer: nada volto pra piscina: nada
vasculho o banheiro: nada

chego na recepção de novo e digo bem-humorada: "que situação! vou ter de voltar descalça"
a moça que normalmente não é de muitos sorrisos desta vez foi super prestativa e mobilizou alguns funcionários fizeram todos os processos que eu já tinha feito de novo: nada
checaram pra ver se não tinham deixado no vestiário masculino: nada

disse que ia embora assim mesmo. são três quarteirões apenas.
me ofereceram algo pra usar. recusei. disse que depois teria que voltar pra devolver...
além do mais usar chinelo fedido dos outros prefiro andar descalça...
as meninas me olharam incrédulas. eu olhava meus pés e me sentia uma et

usando a roupinha do trampo: sainha e regata de alcinha e... descalça!

disse que ia ser engraçado sair assim na rua.

tive que tomar cuidado dobrado pra não pisar em cocô de cachorro.
os moleques na rua nem repararam muito. eu que estava encanada...
mas percebi que algumas pessoas repararam...
tentei andar com a cabeça erguida. com alguma dignidade diante da situação.

no início achei engraçado. depois achei metafórico. depois desencanei estava curtindo a experiência... ao chegar na porta do meu prédio fiquei enojada. meus lindos pezinhos tratados com esmero por mãos profissionais a cada 14 dias destratados desta maneira. me sentia pelada, fiquei com nojo. morrendo de vontade de tomar banho. lavei eles com o maior cuidado e carinho. estavam pretinhos coitados... e agora vim aqui contar a história...

o dia que meus pezinhos de cinderela sentiram a dureza, a sujeira e a pobreza de são paulo na pele. literalmente!

por kktanaka ~

 
 

 

 
 
~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~
Powered by Blogger