palavras, idiossincrasias, verbos
o imaginário de uma teuto-oriental tupiniquim

~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~


 
 

Segunda-feira, Julho 02, 2001

 
 

~23:18~

mais repetição
[de uma pretensa felina]

"essas unhas vermelhas são para
arranhar as costas do moço?"

"que moço? não tem moço nenhum?"

se for pensar bem...
pior é que não tem mesmo...

alguém aí se habilita a ter suas
costas arranhadas por uma
tigresa de unhas negras
-atualmente violetas-
e íris cor-de-mel?
[forcei um pouco, mas tudo bem]

não quero me envolver, não quero
chorar por casos sem soluções,
pessoas que me farão sofrer
sexo mecânico, amizades platônicas...

estou cansada de estar cansada
eita impaciência...

mas na boa...
é tão difícil assim botar
em prática, encontrar
ideais amorosos de convívio
sexo-amizade-carinho-amor-descobertas contínuas?

também não sei se estou procurando isso agora...
mas eu estou cansada de me meter em confusão...

e isso é bem sincero...
está na hora de eu parar de me repetir também

mas eu ainda estou "em balanço"
e nesses anos eu encontrei pessoas "nadaaver" ou
casos sem soluções, me envolvo sabendo que
não vai me levar a lugar nenhum e depois sofro ou a perda
ou a minha falta de interesse por pessoas legais mas
que me remetem mais aos ideais de procura do que
os de convívio...

e não sei porque estou postando isso tudo.
talvez por me sentir meio solitária neste exato momento...
e isso é realmente coisa de adolescente/colegial de
diário de agenda... [blearghtttttttt]

mas talvez eu saiba porque esteja postando isso
também... talvez seja algo de quem está há bastante
tempo sozinha -noooossa até parece que sou
medonha e sem graça.
mas a solidão que me incomoda é aquela
de quando se tem companhia, mas ainda assim
a gente se sente só...

e eu também quero romper com
uma comparação antiga que tenho
de relacionamento bem sucedido
numa coisa bem vinícius de moraes:
"que não seja eterno, posto que é chama
mas que seja infinito enquanto dure"

foi um belo ideal de convivência amorosa
enquanto durou e tinha que acabar...

não quero viver presa a um passado
o problema é que o futuro é uma incógnita
e o presente? um presente? ou um elefante branco?

por kktanaka ~

 
 

 

 
 
~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~
Powered by Blogger