palavras, idiossincrasias, verbos
o imaginário de uma teuto-oriental tupiniquim

~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~


 
 

Sexta-feira, Junho 29, 2001

 
 

~14:34~

pedras e bolores para madalena
[antes que alguém venha com pedras contra esta pretensa madalena]

gosto de jornalistas e jornalismo. e agora trabalho numa redação.
quis voltar pra redação, não quis?
agora tenho que aguentar.

ou não quis voltar pra redação, mas não tive muita escolha, não.
para ser bem sincera.

e já sabia há mto tempo que não queria ser jornalista. o fato de gostar de escrever - "o fato" é bem jornalista- não implica que eu tenho que ser jornalista com tudo o que isso implica. e quer saber? eu acho que o jornal papel tá com seus dias contados sim. eu odeio ler jornal no papel. prefiro mil vezes a tela, que não suja a mão e não é grande demais, não me dá alergia. é ecológico pq não derruba árvores. não fica acumulando lixo em cima da minha mesa. porque jornal no dia seguinte ou vira embrulho de peixe ou vai parar no lixão entulhando a cidade de papel que não será reciclado.

o problema são as fotos e a arte. jornal online também não pega muito porque jornalista não sabe fazer navegação. sei que estou me repetindo, mas é verdade. e estou dizendo isso pra mim mesma pq quero mudar a navegação disso aqui mas não posso fazer do jeito que acho que tem que ser feito. jakob nielsen. jornalista de site tem que ler jakob nielsen e coisas sobre arquitetura da informação também.

e para me lembrar de picuinhas antigas, não adianta jornalista bom das antigas -que admiro muito- viver só do passado. só da geração em que foi jovem como se tudo o mais fosse lixo. como se os jovens de hoje são acerebrados só porque não foram exilados ou perseguidos. os jovens de hoje também são brilhantes sim! tem muito imbecil no mundo, tem muito jovem no mundo. logo tem muito jovem imbecil no mundo. silogismo simples e básico. mas tem muita gente boa que não é ouvida porque senhores com barbas grisalhas atrás de suas cadeiras confortáveis em escritórios cheios de livros, revistas e jornais amarelados acham que são tudo no mundo. e estou falando de muita gente. não só de jornalistas, mas de profissionais que param no tempo e não aceitam críticas e opiniões. não querem se renovar. o mundo gira, a roda gira e os caras acham que continuam vivendo na época dos anos dourados. santa paciência, batman!
e eu espero muito, muito mesmo. que eu não vire bolor -como a música do arnaldo baptista- parada no tempo.

é isso aí. chega de bolor!
[pelo menos nesse meu blogger. pelo menos por hoje]

por kktanaka ~

 
 

 

 
 
~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~
Powered by Blogger