palavras, idiossincrasias, verbos
o imaginário de uma teuto-oriental tupiniquim

~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~


 
 

Segunda-feira, Dezembro 18, 2000

 
 

~14:54~

mais do mesmo
"7. Haverão diversos e breves instantes de transcendência nos anos que seguem, e a tarefa mais complicada será sobreviver a eles, ou manter uma visão entusiasmada da existência no meio tempo entre um e outro. Para ajudar neste desafio, tu deve apelar a duas técnicas milenares: o esforço de distração e a ilusão de controle. O esforço de distração - responsável pelo surgimento daquilo que conhecemos como "cultura" - consiste essencialmente na manutenção de projetos diversos, como escrever um livro, filmar um curta-metragem, ter um dia uma casa na praia, amar alguém para o resto da vida, levantar uma criança recém-nascida para o alto, trabalhar trinta anos para juntar bens materiais suficientes para poder viver recluso e ocioso nos vinte anos seguintes, e toda espécie de empreendimento com o objetivo de garantir que algo de nós reste após a morte. Não menos importante, o esforço de distração compreende ainda todas as atividades que visam obtenção de prazer e/ou anestesia, como por exemplo as bebedeiras descontroladas, jogos de pôquer, lutinhas de cócegas em cima do tapete da sala, cigarros na janela ao som de Leonard Cohen, sessões vazias de cinema, lágrima mal-contida na cena final de Magnolia, churrascos de ovelha, feijoadas e banhos de mar. É importante entender que não há nada de errado num esforço de distração, e não devemos nos sentir culpados por nenhum deles, desde que respeitem limites éticos convenientes. A ilusão de controle, por sua vez, é uma técnica mais específica que consiste em explorar nossa capacidade de dominação de aspectos da vida e do mundo que nos parecem ameaçadores ou inexplicáveis, como a morte, a dor, as grandes altitudes, e principalmente o corpo. Daí resulta, entre tantas coisas, que pequenas ou médias doses de sado-masoquismo e auto-flagelação são naturais e saudáveis, quando compreendidas como uma tentativa de controlar a dor, administrando-a e suportando-a segundo nossas próprias regras. "

por kktanaka ~

 
 

 

 
 
~ ? ~ kk ~ archives ~ bookshelf ~ lyrics ~
Powered by Blogger